Basa vai investir até R$ 1 bi no agronegócio rondoniense em 2016




0ee7a38c-0b01-4a8a-9e7b-0d68640bcd7aO agronegócio de Rondônia já tem assegurados para este ano pelo menos R$ 696 milhões para investimentos, com a possibilidade desse número chegar a R$ 1 bilhão, segundo garantiu o superintendente regional do Banco da Amazônia (Basa), Edmar de Souza Bernaldino.

O superintendente anunciou para 1º de março a presença do presidente da instituição, Marinaldo Melo, em Rondônia, para assinar com o governador Confúcio Moura Termo de Cooperação estabelecendo as competências de cada um, além das condições para contratação e aplicação dos recursos, de modo que, a exemplo de anos anteriores, o estado e seus empreendedores nos 52 municípios possam usufruir bem desses recursos e produzir riquezas.

Bernaldino explicou que pouco mais de 70% desse volume de recursos serão destinados prioritariamente ao agronegócio, em especial à agricultura familiar, também em projetos maiores nas áreas da agricultura, como a produção de grãos, na pecuária, na produção de carne, leite e derivados e em tecnologia para melhoramento genético, na piscicultura e sua respectiva indústria, e na suinocultura e sua indústria, entre outras.

Segundo o superintende do Basa, nos últimos cinco anos o banco investiu em Rondônia R$ 5 bilhões no financiamento de projetos importantes para o setor produtivo, que com o apoio do governador Confúcio Moura e sua equipe foram fundamentais para estimular a produção em todos os níveis. “Sozinhos não podemos fazer nada”, disse Bernaldino, justificando a importância da parceria com o governo estadual, que tornou Rondônia o mais importante exportador de carnes e grãos da região amazônica.

A solenidade de assinatura do Termo de Cooperação do dia 1º de março será realizada no Teatro Guaporé, em Porto Velho, que será palco também de uma palestra sobre o Cenário Econômico de Rondônia (LC Consultoria), que vai abordar caminhos e alternativas de negócios que colaborem para o distanciamento da crise que atinge praticamente todo o País.

Fonte
Texto: Cleuber R Pereira
Secom – Governo de Rondônia