Católicos e Luteranos celebram Missa e Culto pelos seus ante queridos




100_0606-copyDe acordo com o Pároco Frei Paul que ministrou a Santa Missa na manhã de quarta-feira 02 de novembro no Cemitério São Francisco de Assis no dia de finados na intenção de rezar por todas os ante queridos que ali foram sepultados e descansam. Pois todos nós, somos migrantes e desta forma, talvez muitos de nossos familiares estão sepultados em outras cidades distantes. “Aqui nós não estamos rezando a morte, mas a ressureição. Quem crê em mim diz Jesus, o filho do homem ressuscitará”. Neste sentido a Igreja Católica não está fazendo a memória de morte, mas sim da ressureição e assim da vida eterna. “O que nós professamos em nossa Igreja e nossa fé, mas olhando para a tradição e os costumes de guardar o dia dedicado aos irmãos ante queridos, já é muito antigo. No antigo Testamento nos livros de Malaquias, Tobias Jó, Eclesiástico são encontradas passagens em que o povo já fazia orações em memória de seus ante queridos. Pelo antigo Testamento o 100_0611-copypovo de Deus também aprendeu celebrar seu culto em memória aos ante passados. Antes da morte e ressureição de Jesus o povo rezava em memória aos ante queridos, porém após a morte e ressureição de jesus essa memória ganhou um novo sentido que é o sentido da ressureição. O livro do Evangelho segundo João diz que Deus não quer perder nenhum daqueles que foi dado a ele. “Todos os que o pai me confia virão a mim e quando vieram não me afastarei. Então todos aqueles que foram até Jesus com o seu batismo Jesus não vai se afastar dele, porque todos a partir do batismo fomos confiados a Jesus.
Frei Paul também fez referência no que o Papa Francisco também pede para nos neste ano da Misericórdia é que nós aprendamos é visitar o cemitério. Aprendamos que nós somos peregrinos e forasteiros. Que nós estamos de passagem, por essa razão não queremos lamentar aqueles que já descansam, pois eles já fizeram a sua peregrinação. Quando não temos essa idéia que estamos de passagem ou de peregrinação, nós endurecemos diante de Deus, da Fé, do próximo e do outro. “O Papa também neste ano Santo da Misericórdia”, lembrou Frei Paul, também lembra que cada um dos cristãos que somos peregrinos e passageiros. Outro pensamento do Papa Francisco chama a atenção sobre a Missericórdia que nós temos que celebrar e rezar pelos vivos e pelos mortos. Faz parte da caridade cristã oferecer nossas orações e preces pelos vivos e também pelos mortos.
100_0630-copyA Pastora da igreja Luterana que ministrou o Culto no Cemitério Ecumênico da Paz fez menção ao Livro do Coríntios 1.15-19, Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida somos os mais infelizes de todos os seres humanos Essa palavra é do Apóstolo Paulo onde ele diz que a gente apenas crê naquilo que tem aqui no mundo, nós somos muito infelizes. Também a nossa vida não termina aqui na morte, mas tem um depois; a morte é apenas um sono diante de Deus. E essa é a nossa esperança 100_0629-copy
No final da tarde, às 17:00 horas Frei Cipriano ministrou a celebração da palavra no Cemitério Jardim da Paz.