Com a entrega de 13 Unidades Integradas de Segurança Pública em 2017, Governo de Rondônia cumpre meta




Jaru-Inauguração-da-UNISP_15.12.17_Foto_Daiane-Mendonça-2-570x380A inauguração da Unidade Integrada de Segurança Pública de Alvorada do Oeste, no dia 16 , teve motivos especiais para comemoração da equipe do Programa Rondônia Mais Segura.  A unidade foi a 13ª Unisp entregue somente no ano de 2017, o que tornou possível bater a meta estabelecida no cronograma. Um dia antes da entrega da unidade de Alvorada do Oeste, o governador Confúcio Moura inaugurou a Unisp da cidade de Jaru.

As Unisps reúnem no mesmo espaço físico delegacias de Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Técnico-Científica (Politec).

As duas sedes inauguradas, num final de semana, coloca a Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) em posição confortável quando há parâmetro de comparação entre o que o governo planejou, e o que se cumpriu no ano, fechando com 100% de aproveitamento.

Espigão do Oeste e Nova Brasilândia foram as primeiras. Com estas duas inaugurações anteriores (2015), o governo conclui, e entrega a sociedade, 15 das 19 Unisps planejadas, restando apenas quatro: Unisp Norte, em Porto Velho; a de Buritis; outra Nova Mamoré; e a do Distrito de Jaci Paraná, também na capital.

Os prédios, com arquitetura padrão em todas as cidades, contam com banheiros para o público; acessibilidade; sala de audiência; sala de reconhecimento; sala de atendimento; cartório; sala de investigadores para delegados; equipe de vistoria dos bombeiros; e perícia técnica, entre outras instalações. No caso específico das Unips de grande porte, construídas em Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná e Vilhena, as estruturas contam também com auditórios onde podem ser realizados cursos, treinamentos e oficinas para agentes de segurança.

“Mais importante que a integração física que uma sede proporciona, é a integração entre as pessoas. Precisamos aprender a conviver no dia a dia. O compartilhamento de informações entre as forças de segurança, por exemplo, é fundamental para a eficácia do trabalho investigativo”, afirma o governador Confúcio Moura.

Inauguraçaõ-UNISP-Vilhena-16-10-2017-17-570x380O governador orienta para que o problema de quem procura as Unisps seja resolvido com rapidez . Em muitos casos, são situações simples, porém, potencializadas pelo desespero que o cidadão vive naquele momento. “Pessoas precisam mais de atenção do que qualquer outra coisa”, disse ele, durante a entrega de uma das Unips no decorrer do ano.

Para o governador, a redução dos indicadores de violência é tarefa de todos. Ele conclamou ao Tribunal de Justiça, as Câmaras de Vereadores, as prefeituras, o Ministério Público, o comércio, servidores da segurança pública a atuarem em parceria com o Estado para diminuir a violência e o crime.

Em Jaru, o chefe Executivo Estadual disse aos servidores: “vocês, juntos, podem se debruçar sobre os indicadores dos últimos anos de violência na sua cidade, e discutir como fazer para diminuir, no ano de 2018, o número de furto de automóveis, furtos de rua, assassinatos, arrombamentos de casas, recaptura de presos foragidos”.

META

O secretário de Segurança Defesa e Cidadania, Lioberto Caetano, comemorou o cumprimento da meta de inaugurar, de fevereiro a dezembro deste ano, as 13 Unisps previstas no cronograma. “Agora é avançar com o Programa Rondônia Mais Segura, com as pactuações a serem feitas com os 22 municípios com índice negativo tornando estes locais mais tranquilos para se viver”, disse. Do total de municípios a serem visitados, as equipes do Rondônia Mais Segura estiveram em 16 esse ano e superou a meta que era de 15 visitas. As demais cidades serão contatadas no início de 2018.

O programa Municípios Mais Pacíficos é uma ação dentro do Rondônia Mais Segura, cuja metodologia aplicada obedece a agendamentos de visitas precursoras a representantes de entidades locais, com o comprometimento a realizações, em ação conjunta, de reivindicações e contrapartidas necessárias para os municípios, desde que previamente pactuadas.

As reuniões são, em geral, com associações comerciais, prefeituras, câmaras de vereadores, igrejas, ordem dos advogados, conselhos tutelares, sindicatos de trabalhadores rurais, dentre outras entidades representativas. Numa segunda e conclusiva fase, o governador Confúcio Moura estará nestas cidades quando assinará um documento com representantes da sociedade validando o pacto, e dando inicio às realizações, respeitadas as peculiaridades locais.

“Estamos no caminho certo. Vamos concluir as visitas aos seis municípios que restam do total de 22, para que estas cidades possam receber o governador Confúcio na assinatura dos pactos”, finalizou o secretário Lioberto Caetano.