Comissão Especial diz que relatório do Iperon não mostra para onde foi o dinheiro




Comiss_o Especial diz que relat_rio do Iperon n_o mostra para onde foi o dinheiro-29Mar17-Jos_ Hilde-Decom-ALE-RO (3)Quase R$ 2,5 bilhões é o déficit apresentado pela diretoria do instituto, sem dizer onde foram usados

A Comissão Especial da Assembleia Legislativa para avaliação do Instituto de Previdência do Estado de Rondônia-Iperon se reuniu na tarde de hoje (29), sob a presidência do deputado Jesuino Boabaid (PMN), e com a presença dos deputados Adelino Follador (DEM), Cleiton Roque (PSB), Edson Martins (PMDB) e Anderson do Singeperon (PV).

Comiss_o Especial diz que relat_rio do Iperon n_o mostra para onde foi o dinheiro-29Mar17-Jos_ Hilde-Decom-ALE-RO (1)No início da reunião o deputado Edson Martins abriu mão da relatoria da comissão e indicou o deputado Adelino Follador para que relatasse sobre o assunto. Cleiton Roque pediu um levantamento do tempo que o instituto prestava assistência médica, para saber se o déficit alegado provêm daquela época.

Vários sindicatos compareceram à reunião, que teve como assunto principal na pauta de hoje o relatório da dívida do instituto, encaminhada pela presidente do órgão. Jesuíno Boabaid disse que, diante da complexidade dos números e da falta de clareza, resta solicitar um parecer técnico para que se defina quando e onde foram gastos os recursos do Iperon.

Germano Soares, representante da Central Públic, disse que a cada dia que passa se faz mais claro que todo o sistema e situação financeira do Iperon é muito obscuro, devendo ser analisado melhor por técnicos externos, para que uma avaliação idônea seja apresentada para os deputados e servidores públicos. Jesuino se manifestou a respeito do assunto, afirmando que uma auditoria externa custa muito caro e resta saber se o próprio Iperon tem caixa para bancar esse serviço.

Anderson do Singeperon disse que o relatório da presidência do Iperon, que aponta um rombo de quase R$ 2,5 bilhões, não apresenta para onde foi o dinheiro, onde foi aplicado ou quem deve para o instituto. Tem que ser feita uma auditoria externa urgente, independente de onde vai sair o dinheiro, antes que o órgão entre em colapso e prejudique milhares de servidores.

Pelos sindicatos participaram Luciano Filho, presidente do Sindicato da Previdência-Sinseper; Emílio Albuquerque Sintec técnicos tributários e Joy Luiz Monteiro, também do Sintec.