Equipe Gestora da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral 7 de Setembro recebe Equipe da SEDUC- Ensino em Tempo Integral




100_3470 (Copy)Na segunda-feira 24/04/2017, a equipe Gestora da Escola 7 de Setembro recebeu a equipe do Ensino Integral da Capital do Estado, Porto Velho, Samantha de Moraes Moreno, Elizangela Araújo e Tomas Vicente para o trabalho desse primeiro ciclo de acompanhamento do ICE que é o parceiro pedagógico do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação. Esse ciclo consiste basicamente em ouvir, sendo assim, passaram o dia detectando as fragilidades e os pontos fortes do programa, se reuniram com a Equipe Gestora da Escola, Diretor Deosmar José da Costa, Coordenadora Pedagógica Lívida Quésia de Oliveira, Coordenadora Administrativa/Financeira Ilca Furtado Cavalcanti Scheibel, Secretária Escolar Ilcléia Regiane Correia, com os Coordenador Regional de Educação Professor Valdir Souza Mattos e a Chefe da Seção Pedagógica da CRE de Espigão do Oeste Professora Sandra Emilia Kaiser Epifanio. Durante todo dia a equipe de Porto Velho teve a oportunidade de ouvir da equipe em como está sendo esses dois meses de aula, as dificuldades e as facilidades com a implantação desse novo modelo de Ensino Médio Integral, conversaram em vários momentos com os professores, de acordo com a oportunidade os professores participavam, houve também o momento de ouvir os alunos que são  os verdadeiros protagonistas, onde também puderam expor sobre o programa.

100_3471 (Copy)“A ideia é tentar identificar as dificuldades da escola e desta maneira orientar e sugerir ações que ajudem a sanar as dificuldades”, mencionou Tomaz, lembrando que o trabalho da equipe não é nenhuma fiscalização, mas um trabalho de equipe que tem por objetivo auxiliar e orientar a equipe gestora da Escola 7 de Setembro  nesse novo modelo de trabalho.

Tomaz disse ainda que a equipe faz um trabalho de apresentação de um Plano de Ação que é desenvolvido pela Secretaria de Estado da Educação que orienta no mesmo sentido todas as Escolas do Estado de Rondônia que participam desse modelo de ensino integral do ensino médio em relação as suas estratégias e métodos.   É um plano de consolidação, onde todas as escolas devem trabalhar no mesmo sentido e no formato, para atingirem os objetivos propostos, usando a excelência em gestão para conseguir oferecer uma qualidade de ensino diferenciada no Estado de Rondônia.

100_3472 (Copy)De acordo ainda com Tomaz, essas visitas são feitas periodicamente, sempre ao final de cada bimestre.

Até ao final de 2011, a escola 7 de Setembro chegou a atender cerca de 1.200 alunos do ensino fundamental e médio, já a partir de 2012 a 2016 a Escola atendeu alunos do ensino médio regular, do campo e mediação tecnológica, em 2017 com esse novo modelo a escola iniciou o ano letivo com 268 alunos, no mês de abril está com 308 alunos matriculados, ainda tendo que atingir a meta de 350 alunos.

Todos os funcionários que compõem o quadro da Educação Integral na cidade de Espigão do Oeste estão totalmente envolvidos no programa, todos focados em atingir a meta e os resultados.

Para o diretor do Estabelecimento de Ensino Deosmar José da Costa, esses 40 dias de início do Ensino Médio Integral por ser um projeto novo houve barreiras e dificuldades, porém as coisas foram se encaminhando dia após dia. A Adaptação dos alunos e até mesmo dos professores foi superada, a questão de alimentação também já foi solucionada, inclusive com a complementação da verba do governo federal.

Ele revelou que a equipe de Porto Velho, está sempre em contato, agilizando tudo aquilo que é necessário para que o projeto alcance seu objetivo. De acordo ainda com Deosmar, o Secretário de Estado da Educação esteve reunido com os diretores das 10 Escolas de Ensino Integral do Estado e vem dando todo seu apoio inclusive cumprindo com as partes que foram acordas no processo. Em relação aos professores no mês de maio já estarão recebendo a gratificação retroativo ao mês de fevereiro do Ensino Integral. A Escola vem trabalhando nos feriados e aos sábados como forma de repor os 30 dias perdidos com o atraso no início do ano letivo. “O programa está tendo muito êxito, apesar de ser cansativo em relação a carga horaria, tudo é superado pela grandiosidade do compromisso de cada um com a melhoria do nível de excelência na educação. ‘‘Esperamos que o projeto alcance o que se propôs que é formar jovens solidários, competentes, que de verdade contribuam com a sociedade. Que todos adquiram mais que conhecimento, que sejam bons cidadãos e que façam boas escolhas. Esperamos que esse programa dê muitos frutos bons’’, finalizou o diretor Deosmar.

100_3476 (Copy)O Estudante Gustavo Edson Freitas de Souza do 3º ano do Ensino Médio Integral, revelou que a adaptação do Ensino Médio Fundamental para o Integral no início foi um pouco cansativo, porém um fator que foi vencido com a persistência e dedicação de cada um dos estudantes que vê neste novo modelo de ensino um futuro bastante promissor.  ‘‘A escola tem uma estrutura muito boa, os professores são muito dedicados, está sendo uma experiência ótima. Com mais tempo na escola, aprendemos tudo mais detalhado. E não são aulas chatas, são bem dinâmicas’’, garante ele, dizendo que há um relacionamento ainda maior entre todos os alunos que procuram buscar uma aproximação maior e uma convivência interativa até como forma de crescer juntos nesse novo projeto de ensino. No início foi desafio suportar o sono logo após o almoço, e não deixou de ser uma chacoalhada em cada um de nós, que muitas vezes estávamos acomodados’’, avalia ele, contando ainda que esse novo modelo de ensino os jovens são levados a refletir sobre o que estão fazendo para alcançar seus sonhos. ‘Muitos pensam que estudo integral é cansativo, mas não é. É uma forma de nos prepararmos melhor para o nosso futuro”, finalizou Gustavo.